Parsons - roupas para deficientes

Estudantes da Parsons School Of Design em Nova York projetaram e desenvolveram roupas especialmente para deficientes.

O projeto contou com a parceria entre a Parsons School Of Design e a Open Style Lab, uma organização sem fins lucrativos cuja missão é projetar roupas funcionais e bonitas para pessoas com deficiência.

De acordo com o New York Times, quase 40 milhões de americanos têm algum tipo de deficiência o que representa quase 12% da população, que é pouco atendida pela indústria da moda.

Para a realização do projeto 15 alunos foram divididos em 4 grupos, cada grupo deveria desenvolver uma roupa que fosse funcional e bonita para atender as necessidades de 4 “clientes” com deficiências distintas.

Um grupo de estudantes desenvolveu um casaco para uma das participantes que usa cadeira de rodas. Feito de seda e lã vermelha o casaco tem duas hastes circulares no colarinho que permite retirá-lo facilidade. O segundo grupo criou uma calça para o cliente que teve uma lesão na medula espinhal que paralisou metade da parte inferior do corpo e requer o uso de um cateter. A calça desenvolvida possui longos zíperes laterais para garantir um bom ajuste para o usuário de cadeira de rodas.

O terceiro grupo desenvolveu um casaco para uma cliente com esclerose. Feito de lã preta com uma parte superior em forma de capelão para cobrir os braços e os seios e uma peça estreita para o tronco.

Já o quarto grupo projetou um colete para um cliente que tem as vértebras comprimidas que causam uma curva externa na coluna vertebral e ao encostar numa superfície plana como uma cadeira, causa dores terríveis. Para o desenvolvimento do colete os estudantes usaram a plataforma Arduino e mapearam os locais onde ele precisava de mais ou menos pressão, a partir disso foi criado um sistema que combina espuma com uma espécie de saco de ar que pode ser bombeado para apoiar melhor suas costas evitando dores.

A partir de projetos como esse a moda vem sendo projetada para a inclusão social.

O que achou deste projeto? Deixe sua opinião aqui embaixo nos comentários e compartilhe com seus amigos nas redes sociais!